XIX - Das Distâncias

Por onde tens andado?
Nesse vasto mundo que triste nos soa;
Aflita e tão tua, cá te espero
Salgando de mágoas teu doce desejo.

Por onde, nesse vasto mundo
Tens andado, sonho meu?
Não sabes que cá te espero?
Aflita e tão tua, tão tua!

Ainda então, vejo em cada detalhe
Teu rosto velado, colado ao meu
E sinto sofrida em cada afago,
Teus lábios ferinos grudados aos meus.