XV

Preciso falar sobre o medo
De perder o que não se tem.
Preciso enfrentar o desejo
De adoçar o amargo de alguém.

Preciso entender que o destino
Infinito incapacitante,
No rastro de um vôo clandestino
Me evita e se mantém distante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário