IX

É feliz aquele que é uno?
Ou aquele que aceita sua dualidade?

E que dizer daqueles que, tímidos,
Encobrem mais faces que um dado viciado?

É sensato aquele que chora?
Ou aquele que sangra para saber que sente?

E que pensar daqueles que, mórbidos,
Saboreiam suas doces lágrimas de sangue?

Nenhum comentário:

Postar um comentário